Lideranças sindicais do Amazonas participam do 4º Congresso da UGT em São Paulo

O Amazonas esteve presente ao 4º Congresso Nacional Ordinário da União Geral dos Trabalhadores (UGT) realizado nos dias 30 e 31 de maio na Praia Grande, em São Paulo. O tema este ano foi “Quarta Revolução Industrial, o Futuro do Trabalho e a Ação Sindical”. Mais de 800 sindicalistas de todo o Brasil e dirigentes sindicais de mais de 20 países estiveram presentes.

A delegação amazonense esteve composta pelo presidente da UGT-AM, Antonio Mardonio; presidente do Sindicato dos Bancários do Amazonas (Seeb-AM), Nindberg Barbosa dos Santos; vice-presidente do Sindicato dos Radialistas de Manaus, Paulo Guerra; e pelo presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Mário Viana.

Na ocasião, os congressistas reelegeram Ricardo Patah presidente da UGT nacional para o próximo quadriênio.

Previamente ao Congresso, a UGT realizou, com apoio da Central Sindical Cristã (CSC) da Bélgica, uma série de eventos. Foram eles: o Seminário Continental de Formação sobre Trabalho Decente nas Cadeias Produtivas e Violência no Local de Trabalho; participação no Seminário Enfrentamento à Violência de Gênero, o Genocídio da Juventude Negra e os Impactos no Mundo do Trabalho; e o Seminário O Futuro do Trabalho: Um Desafio para os Sindicatos.

Com objetivo de promover a troca de boas práticas e construir, de forma conjunta, estratégias mundiais de garantia dos direitos da classe trabalhadora dentro e para além do local de trabalho, os principais temas abordados foram: trabalho decente, Revolução 4.0, violência no local de trabalho, desenvolvimento sustentável, migração, neoliberalismo e os desafios do movimento sindical.

Para o presidente da UGT-AM, Antonio Mardonio, o congresso ugetista mais uma vez correspondeu às expectativas e cumpriu com o seu objetivo.

“No evento, tivemos a oportunidade de debater assuntos de extrema importância para os trabalhadores. E um evento desta natureza sempre abre possibilidades para boas reflexões e chega a apontar horizontes e rumos para o sindicalismo brasileiro, que hoje passa por uma situação de quase desespero face às investiduras do governo Bolsonaro contra o movimento sindical”, analisou.

Assessoria de Imprensa UGT-AM
*Com informações da UGT Nacional

Entre em Contato

Fale Conosco

Fale com o Presidente

UGT Amazonas
Endereço: Av. Tarumã, 779 - Centro, Manaus - AM, 69025-040
Telefone:(92) 3084-4029